Não é de surpreender que a atitude do digital influencer tenha gerado críticas na rede. Os internautas questionaram a postura do comediante: “E o Carlinhos Maia que não beijou o Lucas no próprio casamento? Sinceramente, quanto desserviço”, esbravejou um. “O casamento do Carlinhos Maia parece a Globo retratando relacionamento LGBT: O casal nunca se beija“, ironizou outro.

Oficialmente, o artista se defendeu dizendo que o beijo era algo privado: “Muitos nos pedem o esperado beijo; a maioria ainda não percebeu que nem tudo na vida é virtual, o nosso beijo é quentinho, molhado igual a maioria dos beijos, mas é nosso, apenas nosso! Quem sabe um dia não será visto, mas por enquanto será apenas sentido por nós dois e pelo nosso amor. Quer um conselho? Amem mais, digitem menos. Amo vocês”.

A confusão com Whindersson

Antes de deixar as redes sociais, o artista ainda conseguiu mais uma confusão: uma briga pública com o youtuber Whindersson  Nunes. O comediante disse ter negado o pedido de Carlinhos para ser padrinho da cerimônia, enquanto o mais novo casado alfinetou: “Não é fácil deixar de ser o primeiro”. Pronto! Foi o estopim para o bafafá. Em resposta ao comentário irônico de Carlinhos, Whindersson soltou um “sonoro” “kkkkkkkkkkk….”. “Oxe, não era ele que estava com depressão“, curtiu Maia, relembrando, de forma bem maldosa, o problema pelo qual Nunes passou recentemente. A reação dos fãs do piauiense veio como uma avalanche, que acabou na desativação das contas de Carlinhos Maia, tanto no Twitter quanto no Instagram, onde, hoje, ele é considerado o perfil mais visto na rede. 

Whindersson @whindersson
 

Eu disse a ele que não fui pq não me sentia bem em ser padrinho de casamento do cara por causa do jeito que ele me tratava, como eu vou ser padrinho de quem eu mal conheço, o cara me bloqueia, não me da o direito de conversar e me difama na tv

20,3 mil pessoas estão falando sobre isso

Na despedida dos internautas, Carlinhos afirmou que admitir os erros e que agora precisa de um tempo para se dedicar ao marido e para “se reestruturar”.