Terça, 27 de Julho de 2021 21:12
98 99983-6870
Saúde maranhão

Governo do Estado promove Dia D de vacinação contra a gripe, em São Luís

Campanha

14/06/2021 06h38
111
Por: Wallyson Alves
Governo do Estado promove Dia D de vacinação contra a gripe, em São Luís

O Governo do Estado promoveu, neste sábado (12), o Dia D de Vacinação contra a Gripe (Influenza). A mobilização foi realizada, de forma simultânea, nas Policlínicas Cidade Operária e Vila Luizão, Colégio Prof. Nascimento de Morais (Vinhais) e nos Hospitais Genésio Rêgo e Aquiles Lisboa (HAL). Cerca de 250 pessoas foram alcançadas pela estratégia que faz parte da 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe.

“O Dia D serviu como forma de alcançar o máximo de pessoas possível de todos os grupos preconizados, pertencentes às três etapas da campanha. Por se tratar de uma doença imunoprevenível, ou seja, que pode ser impedida através da aplicação de uma vacina, é importante que a população participe e seja vacinada, pois assim estará protegendo a si e a outras pessoas”, disse a chefe do Departamento de Controle e das Doenças Imunopreveníveis da SES, Halice Figueiredo.

A mobilização foi realizada pela manhã, das 8h às 12h, contemplando pessoas de diversas idades e grupos. A principal forma de manter-se protegido contra o vírus da influenza é recebendo a dose anual da vacina. Proteger-se contra a gripe diminui, também, as chances de a doença ser confundida com os sintomas do coronavírus (Covid-19), uma vez que alguns dos sinais podem ser bastante parecidos.

A diretora geral do Hospital Genésio Rêgo, Larissa Moraes, enfatizou que a vacinação continuará durante a semana. “Neste Dia D, reforçamos a aplicação de doses até o meio dia, porém durante a semana, de segunda à sexta-feira, das 7h às 18h, estaremos dando prosseguimento à campanha. É necessário que cada pessoa tenha em mãos documento com foto, cartão do SUS e carteirinha de vacinação para poder ser imunizada”, orientou.

Para a diretora administrativa da Policlínica Cidade Operária, Goreth Almeida, a vacinação contra a gripe também é estratégica para o enfrentamento ao coronavírus. “A vacina, além de proteger contra possíveis agravos e contaminação, também ajuda na redução de pessoas em busca de tratamento médico nas unidades de saúde, evitando a sobrecarga de atendimentos, permitindo que seja dada maior atenção aos casos mais graves das duas enfermidades”, contou.

O aposentado João Matias Bezerra, de 63 anos, aprovou a iniciativa do Dia D. “Ações como essa são muito boas, pois para nós com idade mais avançada é uma chance de poder continuar cuidando da saúde.
Isso evita que a gente adoeça, trazendo problema para si e outras pessoas próximas que acabam se preocupando conosco”, compartilhou.

Anna Nunes, de 36 anos, disse que todos os anos toma a vacina contra a gripe. “Se existe uma vacina para evitar determinada doença, então eu acho essencial que as pessoas recebam. A ciência está aí para nos ajudar contra males que ameaçam a nossa sociedade, principalmente no que diz respeito à saúde em geral”, contou.

A jovem Érika Lobato, de 35 anos, pontuou a saúde como um direito. “Na minha opinião é importante ter acesso à vacina, pois quanto mais nos prevenimos contra uma enfermidade, melhor conseguimos nos sair no enfrentamento ao vírus. Vacinas salvam vidas”, reforçou.

Campanha

Na primeira etapa, que contemplou crianças entre 6 meses e menores de 6 anos, gestantes, puérperas, população indígena e trabalhadores da saúde, o Maranhão aplicou 300.869 doses da vacina. Na segunda etapa, o número de imunizados foi de 205.487 pessoas, destas 188.163 foram pidosos com 60 anos ou mais e 17.324 de professores das escolas públicas e privadas.

Estão no público-alvo, para esta terceira etapa, pessoas com comorbidades; com deficiência permanente; integrantes de forças de segurança, de salvamento e armadas; caminhoneiros; trabalhadores do transporte coletivo rodoviário de passageiros; trabalhadores portuários, funcionários trabalhando em prisões e unidades de internação; adolescentes cumprindo medidas socioeducativas em unidades de internação e população privada de liberdade

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.